Adeus meus amores…..

16/07/2009 at 22:45 15 comentários

Passou algum tempo, desde que a desgraça se abateu em minha casa, até conseguir falar sobre isto. Este post é dedicado aos meus anjinhos, onde quer que eles estejam, no céu ou chamemos-lhe “num lugar melhor” espero que estejam bem.

Meus bebés:

Olhando para trás, nem sei bem o que me levou a querer ter coelhinhos. Sei que o ponto inicial de onde não poderia haver retorno foi quando um grande amigo meu me convenceu a comprar uma gaiola em segunda mão que ele tinha descoberto num site. A partir daí tudo o que se seguiu foi uma consequência natural desta minha compra. Esperei ansiosamente três meses por vocês, mas o destino fez com que apenas pudesse desfrutar da vossa presença durante uma semana.

Na semana em que vos trouxe, deliciei-me durante horas, sentada no chão a olhar para vocês. Adorei ver-vos à medida que ganhavam confiança a sairem da vossa casinha e a começarem a explorar o espaço à volta. O que eu me ria e divertia a ver os vossos binkies malucos de felicidade e as vossas correrias. Adorava como competiam um com o outro: para onde ia um bebé, ia o outro atrás; se um bebia água o outro ia beber logo também.

Tinha imensos planos para vos construir um palácio digno dos meus dois principezinhos. Queria ser a melhor mamã do mundo para os meus dois meninos. Até o vosso papá estava encantado convosco… e de outra forma não poderia ser… vocês eram irresistíveis. Comprei-vos imensos brinquedos de todas as formas e feitios, adorava ver como brincavam com eles atirando-os ao ar e como os roiam todos contentes.

Passei uma semana inteira a trabalhar na minha tese de mestrado, sempre a pensar em vocês. Ansiosa para que chegasse o dia 10, em que teria imenso tempo para vos dedicar e em que poderia desfrutar da vossa companhia a tempo inteiro.

Quando cheguei ao meu quarto, às 7 da manhã de dia 10 de Julho, nem queria acreditar no que tinha visto. Apesar de todo o cuidado que eu tinha tido, tal não foi suficiente para impedir que isto acontecesse. A porta do meu quarto estava aberta, o meu cão dentro do meu quarto e vocês deitadinhos no chão. Foi horrível, nem queria acreditar, senti como se me faltasse o ar e saí do meu quarto a gritar de desespero. Os meus meninos, os meus bebés estavam no chão, sem vida. Não conseguia parar de chorar… Foi como se toda a minha casa se tingisse de tons de cinza e negro. O vosso pai, em sobressalto, veio logo a correr para junto de mim. Eu estava um farrapo. Se não fosse o apoio dele, não sei como teria passado por isto, sei sim que teria sido muito pior.

Quando consegui voltar ao meu quarto, notei que ainda cheirava a vocês. Ao feninho, à vossa comida, aos meus bebés. Ao deitar-me na cama, com as lágrimas a escorrerem-me pela cara, sentia algo de pesado que enchia o quarto: o silêncio. Um silêncio espesso e que me torturava a alma e o coração. Faltavam-me vocês, as vossas patinhas a correrem de um lado para o outro, o som que faziam a toda a hora enquanto comiam o feninho que vos punha, o som do bebedouro enquanto bebiam água… a vida que corria dentro de vocês os dois e que é agora um terrível buraco negro no meu coração.

Durante vários dias, tinha a sensação de que tudo não tinha passado de um pesadelo horrível. Sempre que entrava no meu quarto tinha de me confrontar com a dura realidade de não vos ter mais. Ainda me custa, ainda choro.

E é com lágrimas nos olhos que finalmente me despeço de vocês. Amei-vos como uma mãe ama os seus filhos. Tentei proteger-vos, tentei ser perfeita e tentei dar-vos tudo. Infelizmente não posso controlar tudo nem posso estar em todo o lado ao mesmo tempo e não vos pude salvar. Por isso culpo-me e peço-vos desculpa. Apesar de não ter sido directamente culpada pelo que aconteceu, sinto-me terrivelmente culpada por toda esta situação.

Amo-vos aos dois, nunca voltarão a existir dois iguais, nunca serão substituidos, nunca vos esquecerei.

Ana

Dois anjinhos...

Dois anjinhos...

Entry filed under: Uncategorized. Tags: .

É amanhã! Depois da tempestade…

15 comentários Add your own

  • 1. Miguel e Rita  |  17/07/2009 às 14:29

    Beijinhos dos dois🙂

    Responder
  • 2. mar .  |  17/07/2009 às 19:25

    não quero acreditar… quando li o título senti um arrepio.

    como estás ? nem quero imaginar como te sentes. deve ser uma dor demasiado grande.

    muita força, por favor não te vás a baixo. pensa no quanto foram felizes.

    *

    Responder
    • 3. Ana Reis  |  17/07/2009 às 19:52

      Foi horrível… Ontem quando escrevi este post chorei tanto… fiquei mesmo mal disposta. Cá me vou aguentando, vou tentando não pensar muito nisto. Hoje andei a arrumar algumas coisas deles, estava tudo espalhado, custa tanto😦 Eu quero pensar que foram felizes e acho que foram, mas o que aconteceu foi mau demais😦 De qualquer forma obrigada pelo apoio *

      Responder
  • 4. mar .  |  17/07/2009 às 23:51

    muita força Ana.

    se precisares de qqr coisa que seja e se eu te puder ajudar diz..

    *

    Responder
  • 5. Joana  |  19/07/2009 às 00:20

    Sinto muito querida. Sinto mesmo muito. MAs tenta ter força, o tempo vai curando, bem devagarinho. Sempre que precisares eu estou aqui… Beijinho **

    Responder
  • 6. Lupi  |  19/07/2009 às 14:33

    Olá minha linda, até me vieram as lágrimas aos olhos porque pelo que conheço de ti sei que esperaste pelos teus meninos muito tempo e com muita ansiedade mas como aconteceu foi o teu cao? qualquer das formas queria dizer te que podes contar comigo e com o Lupinho nós sentimos muito pelo que aconteceu e sim tenho a certeza de que eles foram muito mas muito felizes contigo, foste uma boa mamã para eles.
    beijinhos e lambidelas do Lupi

    Responder
    • 7. Ana Reis  |  19/07/2009 às 21:44

      Olá, obrigada pelo apoio Mara e Joana… vocês são umas queridas mesmo…
      Sim, o meu cão entrou no quarto e deve ter tentado brincar com eles e eles não aguentaram. Não tinham nada, feridas, sangue, nada…. Ele é um parvinho, não foi por mal, ele é muito pateta. Ainda assim, foi horroroso😦

      Responder
  • 8. Paula  |  21/07/2009 às 10:28

    Cheguei hoje. Estou em choque Ana..

    Responder
  • 9. leninhax  |  22/07/2009 às 19:04

    muita força Ana, ja deixei o meu testemunho no forum

    Responder
  • 10. Pamela  |  04/08/2009 às 18:23

    Ana, sei o que você sente, eu estou sentindo o mesmo, perdi o meu Roy também, a solidão é grande, choro o tempo todo ao lembrar dele, sinto que não posso ter mais nenhum coelho porque nenhum conseguiria substituir, ou ocupar o lugar do Roy, mas vamos nós duas ao inves de chorar, rir com as cenas lindas que tivemos com os nosso corlhinhos, força e paz.

    Responder
    • 11. Ana Reis  |  05/08/2009 às 17:14

      Lamento imenso a perda do coelhinho. Bem sei que dói horrores e que o silêncio e a solidão custam imenso. Agora é chorar tudo o que há a chorar e depois decidir o que fazer. Eu sei que agora pode parecer impossível, mas encontrar outro amiguinho que lhe preencha de novo o coração é uma boa solução. Nunca irá substituir o Roy, ele ficará para sempre no seu coração, mas ajuda muito. Beijinhos e força ***

      Responder
  • 12. Rita  |  21/08/2009 às 11:26

    Bem, antes demais lamento imenso.
    Mas só queria esclarecer uma coisa… Não acha que os deixou desprotegidos? Quer dizer, eu ao ter um cão não teria dois coelhos, posi toda a gente sabe o que acontece quando estas duas espécies se juntam… Talvez um pouco de irresponsabilidade sua não? Eu sei que não foi por mal, mas como é que acha que ia aguentar 8 anos (tempo de vida dos coelhos, +/-) sem que estes dois se juntassem? Foi mais culpa sua do que do seu cão. Aliás, ao menos eles deviam estar fechados na gaiola, devia estar prevenida caso a porta se abrisse. Mas pronto, só a estou a avisar pois é realmente uma pena..
    Os meus sinceros pêsames

    Responder
    • 13. Ana Reis  |  21/08/2009 às 23:06

      Os coelhos estavam em gaiolas, ou deveriam estar. Não vivo sozinha e não estou 100% do dia em casa, portanto como deve entender não posso controlar os meus coelhos e o meu cão a 100%. A minha casa tem portas uma das quais, a do meu quarto, deveria ter estado fechada e trancada. Uma ou ambas destas situações não aconteceu. Ainda por cima, para piorar, foi numa fase complicada tanto para mim como para todos em minha casa.
      Lamento também pela sua parte, que trate de julgar sem ter conhecimento de todos os factos, mas as pessoas são assim, é sempre fácil julgar as situações quando se está de fora e se desconhece todo um contexto.
      Fica, no entanto, anotada a preocupação demonstrada pelos coelhinhos que infelizmente já não estão entre nós.

      Responder
  • 14. Ana Antunes  |  08/03/2010 às 21:40

    Olá Ana, sei exactamente o que estás a sentir. Sábado passado fui buscar um lindo coelhinho todo preto orelhudo, a quem baptizámos convenientemente Orelhinhas e que pensámos que iria fazer as delicias da minha princesa com 5 anos…tudo correu bem até menos de 24h depois…de um momento para o outro começou a ficar apático e com diarreias…mesmo assim apenas nos conhecendo à meia dúzia de horas brincava connosco mas já sem muita vontade. Esta manhã passei-a toda de volta dele a tentar animá-lo e a tentar que bebe-se água, mas sem sucesso…após falar com o veterinário para ir com ele esta tarde para ver o que se poderia fazer, deixei-o com muita relutância para vir trabalhar e ficaria entregue ao meu marido que chegaria a casa apenas meia hora depois para deparar com ele coitadinho deitado dentro da gaiola…ainda pensou que estivesse a descansar, mas infelizmente descansava para sempre…Penso que nunca tive mais do que peixinhos, pássaros, porquinhos da india e hamsters pois não creio ser uma pessoa com coração forte o suficiente para aguentar a perda de uma animal de estimação…para mim a partir do momento em que entram na minha vida são como se fossem um membro da familia…e mais custoso é só de pensar que terei de dizer à minha filha de apenas 5 anos o que aconteceu ao seu pequeno coelhinho para quem ela já fazia tantps planos no futuro….de certeza que arranjarei uma linda história como que foi para um sitio melhor e lindo para junto de outros coelhinhos, mas parte-me o coração de saber o que ela irá sentir…digamos que hoje pareço um bebé chorão como se tivesse perdido alguém muito próximo, mas apesar de ter usufruido da sua companhia apenas 48h sinto-me como se tivessa perdido uma amigo de longa data…beijinhos para ti desta Ana que tem o coração partido de dor, mas que por certo irá mais tarde fazer o mesmo que tu e arranjar mais um amiguito que me fará por certo imensa companhia e com quem me vou divertir imenso

    Responder
    • 15. Ana Reis  |  08/03/2010 às 22:20

      Cara Ana,

      Lamento imenso que o seu pequenino tenha ido para o céu dos coelhinhos. Agora anda todo contente em brincadeiras animadas com os meus dois anjinhos. Já passaram muitos meses, mas ainda me vêem lágrimas aos olhos quando penso nos meus bebés.
      Relativamente ao seu caso, recomendo que tente encontrar outro fofinho para preencher o lugar deixado pelo Orelhinhas. Nunca o substituirá, mas irá ajudar-vos a ultrapassar esta fase. Não sei se o coelhinho foi comprado em alguma loja, se foi então aconselho que passe a comprar em criadores de confiança. Poderá encontrar criadores nos fóruns temáticos sobre coelhinhos de estimação http://www.oca-forum.com/forum/index.php e http://www.coelhoanao.com/forum/
      A diferença entre os coelhinhos vendidos em lojas e os coelhinhos vendidos por criadores de confiança é que os criadores de confiança têm a preocupação de fazer com que os bebés fiquem tempo suficiente com a mãe para que criem as defesas necessárias para que o seu sistema imunitário seja capaz de combater doenças. Por outro lado, vacinam também os coelhos e vendem-lhe o bebé já com boletim de vacinas.
      Só tenho a desejar-lhe muitas felicidades e força para ultrapassar este momento tão difícil.
      Beijinhos,

      Ana

      Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autora

Comentários recentes

Ana Reis em De volta!
Bruna Rocha em De volta!
Ana Reis em Castração dos meninos
Adelânia Oliveira em Castração dos meninos
Ana Reis em Castração dos meninos

Histórico


%d bloggers like this: